Exemplo de superação
   Flávio  Saraiva  │     2 de agosto de 2016   │     15:24  │  0

images-20Cerca de 15 mil corredores se revezavam na retirada dos kits para a Maratona e Meia Maratona de São Paulo que ocorreria no dia seguinte 31/07, patrocinada pela ASICS, fabricante de materiais esportivos. Por volta das 11h ali passava uma menina numa cadeira de rodas carregada por seu cuidador; era Laís Souza, a ex-ginasta olímpica que sofreu uma lesão na terceira vértebra da coluna cervical, causando-lhe limitações motoras, aí incluída a capacidade de respirar.

Laís estava ali para apresentar a palestra SUPERAÇÃO: ANTES EU BUSCAVA RESULTADOS E HOJE EU BUSCO O QUE PARECE IMPOSSÍVEL, dirigida aos atletas amadores e profissionais que iriam enfrentar 21 e 42Km, falando sobre sua difícil recuperação e adaptação à nova vida que exige superação diária.

Não muito afeita à nova atividade, a palestrante apresentou um vídeo cantando música de Ana Carolina, marco de sua vitória na recuperação da capacidade de respirar sem aparelhos, contrariando a primeira avaliação médica pós acidente.

Palestrante e plateia era só emoção, Laís se desculpava por suas lágrimas, mas logo uma voz veio do público e pontuou: “se emocione, você emociona a todos com sua emoção”.

A ginasta participara de duas olimpíadas – Atenas 2004 e Pequim 2008; na terceira, em Londres 2012, já selecionada, fraturou o punho e fora cortada da equipe nacional. Estava mudando de esporte, praticava o ski aéreo e treinava para as olimpíadas de inverno de 2014 na Rússia – o novo desafio, quando se acidentou.

Voltando para o foco da sua palestra, afirmou que todo atleta, amador ou profissional, vive administrando a dor e mais uma vez Laís ilustrava com fatos de sua vida; enfrentou 11 cirurgias em seus joelhos e isso nunca a fez pensar em desistir.

Outro vídeo é apresentado para mostrar nova conquista – a movimentação arrastando o braço direito e virando o corpo, muito comemorada por ela e a equipe de profissionais que a acompanha. Mais aplausos emocionados.

No dia seguinte, sob o frio de 12 graus, corri pensando no exemplo de superação de Laís Souza, minimizando as dores que surgiam com o passar dos quilômetros e as subidas e descidas das ruas de São Paulo, buscando um bom resultado que significava tempo melhor para a distância percorrida.

Laís Souza busca o impossível, mas sua inspiradora história de superação ajuda a muitos na conquista de resultados que parecem impossíveis.

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *