Ameaça terrorista no Brasil
   Flávio  Saraiva  │     20 de abril de 2016   │     10:17  │  0

Unknown-11No ano em que o Brasil sedia as Olimpíadas, surgem as primeiras declarações públicas de agentes de segurança sobre a possibilidade de ameaças terroristas, já no percurso do revezamento de atletas e outras personalidades carregando a tocha olímpica pelas cidades deste grande país.

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) havia confirmado, na semana passada, que o Brasil teria sido ameaçado no final de 2015, através de mensagem veiculada por Twitter de um dos líderes do grupo extremista Estado Islâmico (EI), identificado como Máxime Harchard.

O diretor de Contraterrorismo da agência, Luiz Alberto Sallaberry, acrescentou que há considerável aumento no número de adeptos ao Estado Islâmico no Brasil, para tanto, recorre à cooperação e intercâmbio com a comunidade internacional para evitar ataques.

É possível que a organização terrorista não encontre dificuldades em recrutar adeptos, não por motivos religiosos, mas para agrupar criminosos que já praticam atos similares ao explodir instituições bancárias, encurralar a tiros unidades policiais, metralhar prédios públicos e paralisar cidades inteiras com seus moradores tomados como reféns. Os criminosos brasileiros dispõem de armamento pesado, farta munição e grande quantidade de explosivo ainda não dimensionada.

Só para se ter uma ideia do terrorismo já praticado no Brasil, basta acessar o linkhttp://g1.globo.com/bom-dia-brasil/edicoes/2016/04/19.html#!v/4966359 e observar as táticas operacionais dos criminosos nacionais durante assalto a banco no município de Sonora/MS, fazendo reféns e obrigando-os a carregar malotes de dinheiro. Segundo o delegado de polícia civil Francis Flávio Freire, “durante a ação, eles disparam muitas vezes para provocar pânico e não deixar ninguém se aproximar”.

Há no Brasil experiência de cooperação exitosa entre organizações criminosas, o Primeiro Comando da Capital (PCC) – facção que comanda os presídios no país e o Comando Vermelho (CV) se uniram para dominar o narcotráfico e atividades correlatas no eixo Rio/São Paulo, detalhada na obra de Carlos Amorim: CV_PCC a Irmandade do Crime. Supõe-se que o Estado Islâmico (EI) não terá muita dificuldade para entrar na irmandade.

Tags:, , , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *