A expansão do terrorismo Made in Brazil
   Flávio  Saraiva  │     25 de janeiro de 2016   │     9:23  │  1

TERRORISMO MADE IN BRAZIL

Em 04/10/15 publicamos o post Terrorismo Made in Brazil, registrando a preocupação com as constantes explosões de caixas eletrônicos que continuam acontecendo no país, consolidando o uso de explosivos por criminosos que descobriram as facilidades operacionais com a nova arma.

Diferente das armas convencionais, os explosivos são adquiridos com mais facilidades – não têm número de série, quando muito a identificação do lote no fabricante, facilmente   apagada ou mesmo destruída com a explosão. Os custos de aquisição são mais baixos, em razão da receptação de furtos internos e sobras de cargas nas pedreiras e demolições em obras.

Na oportunidade, inferíamos que a expertise criminosa tenderia a ser empregada no enfrentamento a forças policiais. “Atualmente, os bandos chegam nas cidades e encurralam a polícia atirando em viaturas e instalações; evoluir para arremessar cargas de explosivos não está muito longe, até porque se livram da possibilidade de tiroteio e garantem a paralisação da tropa policial.

Apresentávamos nossa preocupação com o uso de explosivos em outras atividades criminosas – arrombamentos de grandes lojas, joalherias, nas guerras entre traficantes pelo domínio territorial etc. Concluíamos dessa forma: “Daí pra frente ninguém mais segura, surgindo a sensação de terror provocada por criminosos comuns e organizados enfrentando o Estado, não por motivações ideológicas ou religiosas, apenas para cometer crimes – o terrorismo Made in Brazil.”

Não demorou muito, entre 20 e 23/01/15, criminosos utilizando explosivos provocaram duas fugas em massa nos presídios pernambucanos Professor Barreto e Frei Damião de Bozanno, provocando terror nos habitantes do entorno das unidades prisionais, com suas casas invadidas por foragidos e policiais em busca deles.

É a expansão do terrorismo Made in Brazil.

Tags:,

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberto Quantico

    É assustador como materiais explosivos trafegam fácil nas mãos erradas. Isto para se transformar numa tragédia é num piscar de olhos. Eu particularmente tenho muito receio num caso de uma revolta da população em grande escala este nosso país se transforme numa SIRIA com uma guerra civil inconsequente e sanguinária. Por enquanto o uso dos explosivos é para assaltos e pode mudar para a motivação política e ai o Brasil vai acabar quebrando mais do que está. Nada pode ser deixado de lado se tratando de terrorismo global.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *