País abençoado por Deus
   Flávio  Saraiva  │     16 de novembro de 2015   │     8:32  │  2

arafat_vl

A música do cantor e compositor Jorge Ben Jor exalta o Brasil como um país abençoado por Deus, bonito por natureza, que tem fevereiro e Carnaval, a discutível paixão pelo Flamengo, musicalidade e outras ufanias.

Nesse país de Jorge Ben Jor não tem terremoto, tsunami, vulcão, mas possui histórico de catástrofes anunciadas como  deslizamentos de aterros sanitários e encostas, incêndios de reservas florestais, inundações repetidas de cidades ribeirinhas, dengue, chikungunya, zyka e milhares de mortes no trânsito  e vítimas da violência.

A proteção divina se estende aos brasileiros que saem para visitar outros países, como bem dissera a cônsul-geral do Brasil na França à CBN, avaliando os danos causados pelos ataques terroristas em Paris na sexta-feira 13/11: “graças a Deus apenas dois brasileiros foram feridos pelos terroristas”, um privilégio quando se contabiliza mais de uma centena de mortos e feridos na cidade mais visitada do mundo.

Pois bem, nesse país abençoado está sendo investigado o roubo de quase 1 tonelada de dinamite acontecido em maio deste ano, parte do quantitativo de explosivo empregado na obra do Novo Elevado do Joá no Rio de Janeiro. A carga explosiva teria sido roubada por criminosos do Conjunto de Favelas da Pedreira, a mando do traficante de drogas Carlos José da Silva Fernandes, conhecido como “Arafat”, presumível homenagem ao líder palestino  Yasser Arafat, considerado terrorista por uns e negociador visionário por outros.

O que se presume, na melhor das hipóteses, se isso é possível, é que os explosivos sejam utilizados para estourar caixas eletrônicos de bancos, contudo, devemos lembrar que o Brasil sediará os jogos olímpicos no próximo ano e,  considerando o codinome do líder criminoso (Arafat), a preocupação com o uso  da carga explosiva para atentados terroristas no evento mundial é bastante razoável. Talvez por isso, o valor da recompensa por informações que levem à captura de “Arafat” tenha subido de  R$ 1 mil para R$ 10 mil.

São meses de desconhecimento sobre o depósito e  possível distribuição da carga explosiva;  em qualquer país com histórico de terrorismo haveria esforço de guerra para encontrá-la, mas, no  país abençoado…

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberto Theodosio Brandão

    De agora em diante essa historinha de Brasil país da tranquilidade e boa vida vai mudar por conta da política economica errada e sem parâmetros. Por outro lado nenhum país do mundo se sente seguro devido a crescente onda de terrorismo internacional. Os futuros jogos em 2016 são um atrativo muito grande. Explosivos “desaparecem” como por encanto dos almoxarifados das pedreiras localizadas no Brasil e países visinhos sem qualquer controle como se fosse um plano deliberado. Vamos ter muita sorte se no jogos de 2016 não aconteça uma tragédia. Continuemos a acreditar que o Brasil é um país abençoado e que aqui nada de mal vai acontecer e depois não digam que não sabiam de nada. De agora em diante o mundo não será o mesmo e todas medidas de segurança são válidas pois o terror é cruel e mata inocentes e culpados.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *