CÓPIA DE SEGURANÇA
   Flávio  Saraiva  │     7 de maio de 2015   │     7:03  │  0

IMEITodos sabemos da grande atração que ladrões de transeuntes têm por telefones celulares em razão de sua liquidez no mercado criminoso, principalmente, por ser moeda de troca no tráfico de drogas. Os jornais da Rede Globo mostraram o flagrante de um ladrão que abordou uma equipe de reportagem já anunciando que fossem passados os telefones celulares. O ladrão arrependeu-se e devolveu os aparelhos roubados, confessando que seriam usados no pagamento de dívida ao traficante que lhe fornecera droga.

Os números impressionam (166.978 telefones roubados em 2014) e motivaram o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) a sancionar lei que restringe a venda de aparelhos que alteram ou desbloqueiam o número de identificação dos celulares, conhecido como IMEI (International Mobile Equipment Identity). Com o código bloqueado, o aparelho deixa de funcionar – o que torna o roubo e o furto menos interessantes.

A lei determina que a venda dos aparelhos desbloqueadores deve ser precedida de autorização do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade) da Polícia Civil. Além disso, os empresários infratores perdem a inscrição estadual.

A anotação do IMEI do telefone celular, medida de segurança do usuário, passa a ter maior utilidade em São Paulo depois da resolução do Secretário de Segurança determinando que a própria polícia requisite o bloqueio no prazo máximo de 12 horas após o registro da ocorrência.

O IMEI do telefone está localizado em etiqueta adesiva no interior do aparelho telefônico, contendo 15 dígitos. Se preferir não abrir o aparelho, digite a sequência *#06# e o IMEI aparecerá no visor, devendo ser anotado e guardado em local seguro.

O usuário acreditou na proposta e os registros de roubos contendo IMEI aumentaram em 32%. Vamos esperar a redução nos roubos, mais apreensões de desbloqueadores ilegais e fechamento dos estabelecimentos infratores.

São medidas simples que poderiam ser copiadas.

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *