A VIDA NO TELEFONE CELULAR
   Flávio  Saraiva  │     28 de abril de 2015   │     15:41  │  0

Albury -2No início dos anos 90, quando surgiu comercialmente a telefonia celular, os aparelhos serviam apenas para fazer e atender ligações. Com o passar do tempo surgiram os recursos de gravação de recados, mensagens de texto, GPS, câmeras, televisão etc, chegando aos aplicativos, que se multiplicaram de forma exponencial.

Voz e texto já não bastavam às pessoas; surgiram as mídias sociais que revolucionaram a forma de comunicação, oportunizando a muitos os tão pretendidos momentos de celebridade.

Pois bem, tudo isso é armazenado nos modernos aparelhos telefônicos – os smartphones, equipamentos eletrônicos objeto de desejo de ladrões por se tratar de produto com bastante liquidez no mundo do crime. Mesmo cientes dos riscos, as pessoas preferem não “estressar” adotando as medidas de proteção.

Sabedor do relaxamento geral, um policial na Austrália quis chamar a atenção de uma usuária que havia perdido seu smartphone com discutível artifício. De posse do aparelho, descobriu que a proprietária não tivera o cuidado de usar senha de acesso, portanto, totalmente desbloqueado, condição suficiente para que ele publicasse uma foto na conta do Facebook dela, seguida da mensagem: “Você deveria colocar uma senha no seu celular. Quando estiver pronta para pegá-lo, ele estará na central de polícia de Albury”.

Postou ainda: “Caso esteja preocupada que sua bateria esteja baixa, não fique. Quando vier pegar o aparelho, ele estará totalmente carregado. É um excelente celular”; mensagem que acompanhava a imagem do celular dentro de uma cela da unidade policial.

O policial aproveitou a insegurança para fazer mais brincadeiras (ver no site http://delegados.com.br); um inescrupuloso, bandido ou não, poderia ter feito um estrago na vida da descuidada usuária.

Tags:, ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *