PAZ E GUERRA
   Flávio  Saraiva  │     6 de fevereiro de 2015   │     11:00  │  0

PAZ E GUERRAO Governo de Alagoas transformou a Secretaria da Paz (SEPAZ) em Secretaria de Estado de Política sobre Drogas (SEPOD); para comandá-la, volta Jardel Aderico que promete gestão “sob um novo olhar”, na condução da política estadual sobre drogas e o fortalecimento das ações da pasta.

Segundo o gestor, a política sobre drogas esteve concentrada na estratégia de acolhimento ao dependente químico e afastamento do ambiente do uso e tráfico de drogas, ressaltando a necessidade de se ampliar o ciclo com a reinserção social do assistido.

Transferindo o olhar para outro segmento de governo, a Ressocialização, notamos que ali existe demanda especifica para tratamento de dependência química, presos adictos necessitando de desintoxicação que os habilite a buscar meios de reinserção no convívio social. Atualmente, esse processo é determinado por sentença judicial que obriga o encaminhamento do preso a comunidades terapêuticas.

Nas unidades de internação de menores se constata a mesma demanda, meninos e meninas necessitando de tratamento terapêutico à dependência química, sem que haja intervenção mais efetiva e apropriada.

Na reformulação da estrutura do novo governo, a Ressocialização atrelou-se à Defesa Social, medida proporcional ao tamanho do problema, uma vez que envolve toda a estrutura policial, sob comando único, na gestão do sistema penitenciário. A Secretaria da Paz poderia ter seguido o mesmo caminho, possibilitando ações mais efetivas no trato da dependência química de encarcerados que os levassem à desintoxicação, primeiro passo à compreensão do cumprimento da pena e, quem sabe, estudar e aprender um ofício.

Atualmente, a paz nos presídios é consequência diretamente relacionada com a quantidade de drogas disponibilizada aos encarcerados, incômoda realidade que se perpetua.

Convenhamos, paz não seria mesmo a melhor denominação para secretaria de estado com atribuições de reduzir demanda e combate às drogas – uma guerra.

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *