POLICIAL MORTO
   Flávio  Saraiva  │     16 de novembro de 2014   │     10:08  │  8

ANDERSON LIMANesta semana registramos 05 anos da morte de Anderson Lima, policial líder de grupo tático do TIGRE, assassinado pela covardia de um assaltante travestido de polícia, durante assalto a banco no Centro de Maceió em 12/11/2009.

Anderson Lima representa o que a polícia tem de melhor, exemplo a ser seguido por aqueles que desenvolvem a atividade policial, tanto é assim que deu nome à medalha que condecora os combatentes em atos de bravura.

Já falei sobre isso, mas volto a repetir; naquele fatídico dia, enquanto a tropa chorava a morte do guerreiro policial, a preocupação de renomado militante na defesa dos direitos humanos era com a integridade física dos assaltantes assassinos presos, fazendo recomendações expressas ao então delegado geral. No velório, no enterro, na mídia, não consegui registrar nenhuma manifestação de defensor dos direitos humanos, nem mesmo à família enlutada.

POLICIAL MORTONa sexta-feira 14/11, mais um policial é morto por assaltantes no interior de uma van de transporte de passageiros, nas proximidades do trevo rodoviário em que está instalada base da polícia rodoviária federal no Tabuleiro dos Martins. O Cabo Edvaldo Gomes, 48 anos, foi assassinado apenas pelo fato de ser policial, pois, segundo testemunhas, não reagira e entregara seus pertences que identificavam a condição funcional.

No funeral, o desabafo da filha órfã: “Meu pai era um homem honesto e de bem. Quero que a justiça seja feita. Não admito estar passando por isso”. O comandante geral Coronel Vinicius, também fez seu protesto: “O pai de família tem que ir trabalhar e voltar vivo para casa. É preciso também uma cobrança da sociedade para essa apuração. Será que vai ser a mesma cobrança da morte desse outro caso?”, referindo-se às mortes de 05 suspeitos de assaltos em Guaxuma. Mais uma vez fora sentida a falta de posicionamento das entidades defensoras dos direitos humanos; será politicamente incorreto se preocupar com a vida de um policial?

O Cabo Edvaldo Gomes é mais um policial a ser assassinado em transporte coletivo, estatística que parece não incomodar a ninguém, a não ser familiares, amigos e companheiros de profissão. Fosse ele integrante de outra minoria (policial é minoria discriminada), estes números estariam sendo repetidos em cartazes, faixas, palavras de ordem e protestos por todos os lugares.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
8

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. observador

    o problema está na própria instituição.são dois mundos diferentes! um dos oficias e outro dos praças.só quem está morrendo são as praças,sargentos,cabos e soldados.ai eu faço uma pergunta,por quer os praças ainda continua andando de van?invés do comandante geral está falando palavras bonitas,não procura saber quantos policias anda de vans e disponibiliza ônibus para levar o policial até o local de trabalho e traze-lo de volta pra casa.por quer?por que? sabe por quer isso ainda não aconteceu??por que não é a classe dele[comandante]dos oficias que estão morrendo.se eles[oficias] próprios discriminam a classe dos praças,faça ideia a sociedade.qual quer maloqueiro que denunciar um praça na corregedoria, os oficias bota logo pra arrombar!!e muita das vezes não da nem a chance de defesa ao praça.será que esse policial não reagiu,com medo dos direitos humanos? ou foi com medo da corregedoria da policia militar???

    Reply
  2. OBRIGADO!

    SEM COMENTÁRIO, MAS OBRIGADO, AMIGO FLÁVIO SARAIVA. AMIGO POR CONSIDERAR TODO O TEOR DO SEU TRABALHO ESCRITO EM HOMENAGEM AOS INCO ANOS DE AUSENCIA DO ANDERSON LIMA NO MUNDO DOS VIVOS É, AO MESMO TEMPO, ENVIAR, ATRAVÉS DO NOBRE AMIGO, OS PÉSAMES PELO PASSAMENTO DO CABO PM EDVALDO, A QUEM CONHECI. FIQUE COM DEUS, BO AMIGO. LAERSON SILVA.

    Reply
  3. Aldair

    Podem vir diversos Comandantes ou diversos Diretores com palavras mansas ou de ordem. Se não tivermos um Governo compromissado com a segurança pública de nada vai adiantar. Se ainda tivermos governos que transfere todo dinheiro do PROINVEST, direcionado para o aparelhamento da segurança pública, e investe em Rodovias. Isso mesmo caro leitor, Rodovias. Será que a prioridade hj é Rodovia? Será que uma camada de asfalto vale mais que uma vida? Até quando pais de famílias irão morrer covardemente? Hoje infelizmente estamos no salve-se quem puder.

    Reply
  4. Contra a inveja e contra imbecis

    Esse observador deve ser algum invejoso! Não conhece a historia da policia, pois já morreram oficiais, delegados, agentes, praças, etc. Np transporte publico a exemplo do irmão do coronel nascimento quando ia trabalhar n sertão. O cap macario que morreu na sua residência e tantos outros. O problema é que há bandidos sendo presos e soltos n dia seguinte e isso não há país que suporte tantos bandidos soltos. E que tamanha violência não escolhe por raça ou situação financeira. E a principio vá estudar para trabalhar em birô.

    Reply
  5. observador

    inveja,em alagoas não é preciso estudar para trabalhar em birô!!só basta dá as mulheres e as filhas e algumas babadinhas,pronto já está trabalhando em birô.ou você não é alagoano ou você é algum oficial feito nas coxas na era Denilma Bulhões.outra coisa,pra comandar a policia militar e trabalhar em birô, qual quer soldado desempenhar a função melhor.o meu comentário é de igualdade, todos serem tratados por igual, tanto praças como oficias.se isso é ser imbecil??chegamos ao fim do poço!!

    Reply
  6. Luiz Alfredo

    A FARSA DO DESARMAMENTO
    Foi exaustivamente avisado e informado que em todos países onde houve a política do desarmamento os homicídios e a outros crimes praticamente dobraram.Agora os homicídios não estão poupando nem os policiais e só vai parar quando forem retirados todos seguranças das autoridades que apoiam o engessamento do judiciário e das polícias.
    A bandidagem está nas ruas com fuzis e armas que nem no Brasil são fabricadas,no Brasil sempre foi mais comodo proibir do que fiscalizar e infelizmente os traficantes e organizações criminosas tomaram para si o papel do Estado, podendo aplicar a pena de morte e outras formas mais eficazes que essa política do mimimi… de leis falhas e equivocadas que demonstram a cada dia menores de idade tendo mais autoridade que magistrados ,promotores e desembargadores que não conseguem nem se quer garantir os direitos básicos embutidos na Constituição Federal.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *