A DELINQUÊNCIA JUVENIL VAI DE TREM
   Flávio  Saraiva  │     27 de setembro de 2014   │     14:03  │  0

MAQUINISTA BANDIDODepois de seis meses de investigação, a polícia carioca e a segurança da concessionária de trens urbanos Supervia conseguiram identificar três jovens que furtaram e saíram dirigindo um comboio da empresa, em Deodoro, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Dois são adolescentes, o terceiro, “maquinista”, é Thomas Wellington dos Santos, de 26 anos.

Com enredo impressionante, os ousados jovens conseguiram uniformes e equipamentos da companhia, com os quais obtiveram fácil acesso às instalações e trens. No comando da máquina, Thomas Wellington conseguira fazer manobras na oficina da concessionária, mas, felizmente, não conseguira entrar na linha férrea por onde circulam os trens com passageiros, onde poderia provocar acidente de grandes dimensões.

A ousadia bandida não poderia ser compartilhada apenas entre os três; assim, os menores filmaram e publicaram o vídeo nas redes sociais, possibilitando a identificação e captura.

A concessionária afirmou que a descoberta do furto se dera em razão da análise de imagens das câmeras de segurança internas, confrontadas com as redes sociais, processo que teria demorado cerca de quatro meses. Desconfio que não seja a verdade, acredito mais no caminho inverso, das imagens nas redes sociais às gravadas internamente. Não importa, trata-se de importante registro da falta de limites de jovens infratores.

No site da Supervia, onde estão explicitadas as condutas não permitidas nas instalações e trens da empresa, deverá ser acrescentada a proibição para jovens e adolescentes brincarem de maquinista, em razão do risco provocado a centenas de trabalhadores usuários do sistema de transporte. Poderiam até acrescentar, que a obediência será premiada com pirulito que o tiozinho ofertará aos pimpolhos.

Tags:, ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *