PRISÃO DE ESTUPRADOR NO (OU DO?) FRANCÊS
   Flávio  Saraiva  │     20 de setembro de 2014   │     10:00  │  0

ESTUPRADOR FRANCÊSDando cumprimento ao mandado de prisão oriundo do Juízo de Direito da 2ª Vara da Comarca de Bertioga/SP, agentes da Seção de Capturas da DEIC (Divisão Especial de Investigação e Capturas) prenderam JOSÉ ROBSON CRECENCIO DA SILVA, acusado de estupro na cidade de Bertioga/SP.

JOSÉ ROBSON teve a prisão decretada pelo Juiz Henrique B.Villaverde Casado da Silva, nos autos em que é acusado de ter estuprado uma criança de 08 anos de idade, então sua vizinha, fato ocorrido em 2011. Após o crime fugiu para o Estado de Alagoas, se estabeleceu na cidade de Marechal Deodoro e começou a trabalhar como ambulante na Praia do Francês;

A prisão aconteceu após o pedido de apoio da Policia Civil de São Paulo para a localização do foragido em Maceió, de pronto atendido pela equipe da DEIC, que localizou e prendeu ROBSON no momento em que comercializava seus produtos a beira mar, ontem 19/04/14.

JOSÉ ROBSON foi levado à Base da DEIC, no bairro do Tabuleiro, em seguida transferido para a Casa de Custódia da Policia Civil onde permanecerá à disposição da Justiça Paulista.

Estava na assessoria de comunicação da Polícia Civil no momento da construção da matéria de divulgação dessa prisão, passando a confrontar informações sobre as ocorrências de estupros na Praia do Francês, colhidas enquanto Delegado de Marechal Deodoro, que coincidem com as de JOSÉ ROBSON – vendedor ambulante, galego, que aparecia por ali na alta temporada do turismo.

As informações já foram repassadas para o Delegado JOBSON CABRAL que determinou a reanálise dos inquéritos de estupros inconclusos e conclusos sem autoria na Praia do Francês, objetivando investigar a possível participação de JOSÉ ROBSON, através de reconhecimento por parte das vítimas e testemunhas.

Lamenta-se a inexistência de um banco de sêmen colhido nos casos de estupro, que possibilitasse a documentação nos autos da investigação de prova científica incontestável através do exame de DNA. O banco de sêmen, permitiria, também, a identificação de estupradores seriais; sem ele, o criminoso só poderá ser condenado por reconhecimento da vítima ou outros elementos de prova que indiquem a sua participação em casos pontuais.  

Tags:, , ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *