VIOLÊNCIA NA ESCOLA
   Flávio  Saraiva  │     31 de agosto de 2014   │     9:43  │  1

VIOLENCIA NA ESCOLAMatéria no portal de notícias da BBC de Londres, informa que a polícia de Los Angeles/EUA desenvolve, com sucesso, programa de prevenção a violência nas escolas, identificando estudantes com potencial de cometer agressões contra professores e alunos.

O grupo de trabalho, formado por especialistas e funcionários treinados, avalia riscos de ameaça de violência em escolas e ajuda em casos de emergências. A demanda é grande, 40 e 60 casos por dia, identificados por diretores e funcionários de escolas, policiais e os próprios pais de estudantes cujo comportamento desperta preocupação.

Cabe ao grupo avaliar se há um risco real e identificar problemas emocionais que possam culminar em atos de violência, se o estudante está simplesmente enfrentando problemas com bullying, ou mesmo tentando chamar a atenção.

A avaliação inclui visitas às escolas e aos lares e conversas com as famílias, para compreender o histórico do jovem e a dinâmica familiar. Em alguns casos, com a permissão dos pais, inclui também inspeção em computadores e mochilas, em busca de armas ou algum indício de ameaça maior.

Dependendo da gravidade da situação, o estudante pode ser colocado em observação por profissionais de saúde mental ou até ser detido, caso algum crime tenha sido cometido. Mas mesmo nos casos em que o risco não é considerado grave, o estudante recebe aconselhamento e tem acesso a acompanhamento psicológico e de serviços sociais.

Os profissionais relatam casos de alunos que ameaçam matar os professores, pelo simples fato de culpá-los pelo fraco desempenho escolar. Cerca de 80% dos professores nos EUA sofrem algum tipo de violência ou ameaça nas escolas.

Os responsáveis pelo programa acreditam que ele poderia ser replicado no Brasil, desde que haja colaboração entre os setores policial, de educação e de saúde mental. Algumas escolas brasileiras, copiando experiência da área de segurança do trabalho, criaram comissões de prevenção a acidentes e violência no ambiente escolar, mas é necessário que se transforme em programa de governo e que seja executado.

Quando tomamos conhecimento de que uma mãe de aluno moveu ação judicial, pleiteando indenização por danos morais em desfavor da professora que recolhera o telefone celular do pimpolho, que ouvia música em plena sala de aula, vemos que a necessidade é urgente.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberto Theodosio Brandão

    No meu tempo de estudante a escola era como um templo sagrado. O professor (a) era um “deus” e devíamos trata-los com o máximo de respeito quase filial. Todo mundo se formou sem traumas, ninguém ficou doido e somente quem não queria nada com os estudos não conseguiu êxito na vida. Naquele tempo a Secretaria específica era chamada de Secretaria de Educação e Cultura. Como assim? Não é necessário somente ensinar as matérias curriculares e básicas e havia que se transmitir CULTURA e Educação Cívica. Cantavamos o Hino Nacional no ínicio do dia (como fazem os patriotas norte-americanos). Hoje tudo isto é cafona, antiguidade,etc. Hoje os professores tem que ir dar aula com colete balístico e preparados para morrer como se fossem policiais patrulhando nas ruas.
    Acabou o respeito, acabou a dignidade humana. Como esperar de um aluno (a) que todo dia praticamente espanca o pai e a mãe? O Brasil está apenas no início das dores que estão vindo por ai e já com a recessão econômica que já está entre nós. Podemos dizer sem susto:
    Perdeu! Perdeu! O brasileiros (todos) perderam mais uma batalha. Não era para ser assim. O exemplo ruim vem de cima para baixo, corrupção oficial,falta de metas,etc.
    O filho diz: Pai deixa de ser burro, vai roubar e ficar milionário como os outros no Brasil ninguém é punido e é esta a mentalidade infelizmente. Vamos ver o final de tudo isto.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *