SORRIA, VOCÊ É UM CRIMINOSO
   Flávio  Saraiva  │     23 de julho de 2014   │     13:40  │  3

photo1Na segunda-feira (14/07), a assessoria de comunicação da Polícia Civil noticiou que agentes do 52º Distrito prenderam José Gilson da Silva Santos, 42 anos, logo após matar a golpes de faca, Josemir Vieira da Silva, 41 anos, no bairro Baixão, em Arapiraca, próximo à Central de Policia.

Preso ainda com a arma do crime, uma faca peixeira banhada pelo sangue da vítima, o criminoso não demonstrava qualquer remorso, muito ao contrário, sorria o tempo todo e posava para repórteres fotográficos, como se observa na foto que estampa este post. Com barba feita, bigode aparado e desenhado com cuidado de profissional, o criminoso parecia ter se preparado para o cometimento do crime. Plagiando cantores de funk, pagodeiros e jogadores de futebol, José Gilson não se esquecera de ostentar na cabeça boné com a aba virada para trás.

O sorriso de José Gilson até poderia ser creditado ao fato de ele ter vingado a morte de seu irmão, supostamente assassinado por  Josemir Vieira há 11 anos. Mas não é isso, a banalização do crime estimula esse tipo de comportamento, cadeia não causa vergonha a quase ninguém. Nos plantões policiais pude testemunhar atitudes de familiares que não demonstravam nenhuma reprovação ao ato do criminoso, muitos apenas lamentavam a redução no orçamento doméstico e os gastos com as visitas na prisão. As conversas evoluíam para os detalhamentos de preparação para visitas íntimas e outras amenidades.

Criminosos não mais se importam com câmeras de segurança, nem mesmo com reportagens que os flagram em plena ação, a ponto de um ladrão de cabos elétricos em viaduto paulista cobrar pelo direito de imagem à emissora de televisão.

Continuando a banalização do crime e a angustiante sensação de impunidade, as placas indicativas de áreas monitoradas por câmeras de segurança mudarão a advertência obrigatória para “Sorria, você é um criminoso”. Para estabelecimentos comerciais constantemente vitimados por ladrões, uma proposta de negociação: “Sorria! Sei que estou sendo roubado. Não perca tempo retirando objetos para vendê-los por baixos preços a exploradores intrujões. Pago mais caro. Vamos negociar. Obrigado”.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
3

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Gutemberg Lócio

    Caro blogueiro,ouço diariamente queixas versando sobre violência e impunidade,mas,não vejo ninguém,quer do meio policial ou cidadão que tenha alguma visibilidade defender mudanças no código penal,só vejo,dia a dia,criação de facilidades e benesses para quem comete crimes e não é porque a classe policial não tenha representantes no congresso nacional,creio que não é de interesse de ninguém que este cenário mude,o por que eu não sei ?

    Reply
  2. para sempre

    o asunto em tela, caro saraiva, seguirá em frente. o cara, do assunto, sorria por ter vingado a morte de um irmão. por outro lado, muitos delinquentes riem quanto tira do mundo um pai-de-fam~ilia, um batalhador do dia-a-dia. já sofri por isso e o amigo sabe. um abraço do messias;

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *