FLECHADA NA POLÍCIA
   Flávio  Saraiva  │     28 de maio de 2014   │     23:44  │  5

FLECHADA NA POLÍCIAA semana não foi das melhores e mais estimulantes para a atividade policial. Em Arapiraca, policial militar foi assassinado por dois homens ao sair de um bar que costumava frequentar, a mando do proprietário do estabelecimento. A argumentação do mandante fora que o militar, possivelmente, descobrira que no bar funcionaria boca de fumo e estaria ali repassando informações para a sua corporação. A empreitada criminosa fora contratada por apenas R$ 500, quantia que tem significado importante, a vida de um policial não vale quase nada. Mandante e executores presos, e nenhuma manifestação de indignação pela ousadia bandida.

Na Central de Flagrantes em Maceió, um agente de polícia civil, movido pelo sentimento de socorrer preso que fingia correr risco de vida, quase morria. Ao abrir a cela onde o bandido ator se encontrava preso, foi agarrado pelo pescoço, tivera a arma de fogo retirada de seu coldre e só não foi assassinado porque outros presos visualizaram a chegada de guarnições militares do BOPE e Rádio Patrulha. Três presos responderão pela tentativa de homicídio, significando apenas mais um registro no prontuário criminal, sem direito à tatuagem do palhaço no corpo, distinção conferida aos matadores de policiais.  Houve quem argumentasse que o policial fora inocentemente envolvido pelo drama criminoso, desconsiderando o ato nobre de salvar uma vida, até mesmo a de um bandido,  e mais, de livrar-se da acusação de omissão de socorro que determinasse a morte do encarcerado, com consequências na esfera penal e administrativa.

Em Brasília/DF, as imagens antes só vistas em filmes de guerra entre o exército americano e peles vermelhas no Velho Oeste americano são repetidas no asfalto do centro geográfico do país, policiais militares são atacados por índios (?) a flechadas, ferindo um deles. À noite, o Jornal Nacional noticia o fato de que o policial fora ferido levemente e socorrido no local, informando em seguida, que duas pessoas foram encaminhadas a uma delegacia e logo liberadas. Ouvida pela Folha de São Paulo, a líder indígena Sônia Guajajara dissera que as flechadas contra policiais militares no protesto contra a Copa foram “uma reação” à repressão da PM. “Quem é que vai aguentar ser pisado por cavalo e não reagir? Já chega de tanto ser pisoteado”… “Houve apenas uma reação dos povos indígenas. Assim como todos têm suas armas, também temos a nossa, que são nossas flechas”.

Traficante pode assegurar o funcionamento da boca de fumo, disfarçada de bar, matando militar por simples suspeita de ameaça ao negócio; agente de polícia civil, desviado de função como carcereiro, poder sofrer tentativa de homicídio dentro de um complexo policial; índio pode reagir atirando flechas na tropa policial; contra a polícia, tudo pode.

Tags:, , , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
5

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Luiz Alfredo

    O golpe de misericórdia no espinhaço das Polícias e Forças Armadas, será dado pelo time inimigo durante a Copa das Copas,pois com certeza indios,representantes do PCC,CV,MST e demais simpatizantes dos direitos dos manos petralha, já devem estarem reunindo forças para os anunciados enfrentamentos nos estádios de futebol padrão Fifa.Querem o nome do capitão do time inimigo? Nada mais e nada menos que a prudente executiva que assinou a compra milionária de uma refinaria sucateada com documentos incompletos a mando do presidente que nunca sabia de nada…Pena que todo esse processo de sucateamento das forças policiais e Forças Armadas,somados ao engessamento do judiciário foi feito de forma adilosa e calculada para jogar a culpa nas forças de repressão que não sabem dialogar e disperçar as multidões sem o uso de balas de borracha e gás de pimenta,pois o povo só jogou pedras e coquitel molotov!
    A culpa de tudo sempre será das marionetes que em momento algum foram se quer ouvidos á respeito dos envios milionários de dinheiro para Cuba, Sudão,Haiti…..Infelizmente falta recursos para segurança pública do brasileiro,sendo assim preparem seus lombos pois a chinela vai cantar…Prevalecerá a lei da Popozuda:Se vier de frente vai ser tiro porrada e bomba!!! Brasil..Sil…Sil..Sil…..A TAÇA DO MUNDO É NOSSA.

    Reply
  2. VELHO OESTE

    Flávio,

    Esperar o que ?

    Os bandidos do MST em Brasília, ameaçaram invadir o Supremo Tribunal Federal, feriram 38 policiais e quebraram o que encontraram pela frente.
    PUNIÇÂO : recebidos com pompa, na manhã do dia seguinte, pela presidentA da República.

    Com esse incentivo à baderna, a tendencia é a esculhambação aumentar cada vez mais.

    E o cidadão de bem que aguente as consequencias.

    É o retrato do nosso Brasil hoje, infelizmente.

    Reply
  3. nelson

    talvez tudo isso que está acontecendo e o que vai acontecer na copa, sêjam o momento ideal que as forças armadas estejam esperando para um novo golpe de estado, para expulsar os terroristas que tomaram o país de assalto, e assim devolver-nos a liberdade e o nosso direito constitucional de ir e vir, a liberdade é azul e nâo vermelha.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *