CRIMINOSO PROMISSOR
   Flávio  Saraiva  │     24 de abril de 2014   │     23:13  │  2

CRIMINOSO PROMISSORO Código Penal brasileiro define o crime de estelionato no Artigo 171 – “obter, para si ou para outrem vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento.” A pena é de reclusão de 1 a 5 anos e multa, considerada baixa e que permite benefícios como suspensão condicional do processo, substituição e  suspensão condicional das penas, limitadores do caminho do criminoso, chamado de estelionatário, para a cadeia.

Há registros de estatísticas policiais que indicam o percentual de menos de 1% de condenação do total das ocorrências registradas pelas vítimas na policia, o que representa grande estímulo à reincidência, fato que ocorre.

Tive a oportunidade de lidar com estelionatários  em diferentes ocasiões, na última conheci um especialista em hospedagens gratuitas em hotéis. Chegava na recepção lamentando o infortúnio de ter perdido os  cartões de crédito, oferecendo como contrapartida caução em cheque que no final se revelava sem fundos. Descoberta a trama criminosa e chamado a se justificar, o estelionatário apresentava como solução imediata uma transferência de valores para o hotel vitimado, o que fizera, não sem antes ameaçar a todos com ação judicial para reparação de danos. Saíra altivo, reclamando do constrangimento e internamente gargalhando, pois conseguira desfazer o procedimento bancário.

Ainda na área hoteleira, aparecera aqui em Maceió uma quadrilha de supostos investidores interessados na compra de conceituados hotéis alagoanos, com tanto dinheiro que sequer discutiam os preços de venda. Durante a negociação permaneciam hospedados naquela que seria a futura propriedade, gozando de todas as regalias da distinta condição.  O processo de compra demorou a fechar, dando tempo suficiente para as vítimas notarem o crime de estelionato anunciado, solicitarem a intervenção policial que culminara na prisão dos falsos investidores, mas uma conta imensa de consumo não paga.

Ainda aqui em Alagoas o noticiário tem apresentado quadrilhas especializadas em clonagem de cartões de crédito, sendo um dos integrantes conhecido como o Rei dos Clones, reconhecimento honorifico pela desenvoltura no crime especifico, que lhe proporciona renda de fazer inveja a muitos endinheirados, até porque não paga  imposto e não tem relação formal de trabalho com ninguém. O nobre criminoso tem impressionante capacidade de se livrar de perseguições policiais e, quando  a  casa cai, de passar pouco tempo na cadeia e quase nenhuma possibilidade de condenação a reparar o dano às vítimas.

O estelionatário goza de certa compreensão da sociedade, argumentada no fato de que não usa violência  e vitima quem pode perder, o que não é verdade; já testemunhei muita gente pobre que juntara dinheiro para realizar o sonho de comprar a casa própria e acordar com o pesadelo de tê-lo perdido num golpe criminoso.

Estelionatário virou profissão, muito bem remunerada e reconhecida no noticiário policial.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. pedro neto

    bom dia delegado pois a turma esta tomando conta apoucos dias fui roubado com todos o documentos abriram o carro e levaram o pneu de stepe os cartões sacaram todo dinheiro da caixa e BB,eles estão atuando direto na região do trapiche,fiz BO,mas não houve retorno dos bens perdidos.

    Reply
    1. vladimir

      tem de pegar estes pilantras e tomar tudo deles,somente assim você consegue recuperar algo,porem se vc deixar um fdp deste falar 5 minutos ele convence vc que vai devolver o que tirou mas ele vai sumir do mapa e nunca mais vc recupera o prejuijo.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *