O PAÍS EM CHAMAS
   Flávio  Saraiva  │     15 de abril de 2014   │     18:11  │  7

O PAÍS EM CHAMASDiariamente são noticiados protestos espalhados em todos os estados brasileiros, com bloqueio de ruas e rodovias e queima de materiais, preferencialmente, pneus. A propósito, tomei conhecimento que as substâncias tóxicas liberadas na queima de pneus são as mesmas causadoras das mortes ocorridas na tragédia da Boate Kiss, no município gaúcho de Santa Maria.

Mas protestar queimando pneus já não basta, a ordem é provocar a desordem que afronte os poderes constituídos; assim, vieram as depredações e incêndios de ônibus, as destruições de patrimônios públicos e privados provocadas pelos black blocs e, mais recentemente, o enfrentamento às forças policiais a pedradas, copiando a intifada, movimento civil palestino contra a presença israelense nos territórios ocupados.

Em São Paulo, só neste ano de 2014, números atualizados até março, são 57 ônibus incendiados e mais 161 com algum tipo de depredação. Somem-se a isso caminhões, betoneiras, veículos pequenos e uma infinidade de material combustível. As imagens são surpreendentes, coquetéis molotov arremessados contra forças policiais, alguns atingindo a fiação de distribuição pública de energia elétrica, construindo o cenário do caos. Ali mesmo, Coronel e Soldado PM foram espancados, tiveram suas armas roubadas em eventos distintos, mas considerados heróis pela mídia em geral, vez que, armados, não fizeram nenhum disparo contra os desordeiros, alcunhados de manifestantes.

Em Montes Claros/MG, foram 47 ônibus incendiados na garagem da empresa, com fortes suspeitas de autoria criminosa. Coletivos urbanos já foram queimados no Maranhão (provocando a morte de uma criança), em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Bahia, Ceará, aqui mesmo em Alagoas, ou seja, o complicado hoje é informar qual o estado não atingido.

No Rio de Janeiro, integrantes de movimentos sociais invadiram prédio de empresa privada, que demandara mandado judicial de desocupação, efetivada com enfrentamento à polícia que cumpria a ordem legal, transformando o local em praça de guerra.

Maceió, palco de várias manifestações, foi cercada por protestos de taxistas que querem legalizar transporte de passageiro considerado ilegal pela agência reguladora estadual (ARSAL), levando a discussão administrativa para o campo de batalha, com pneus em chamas, veículo oficial virado, funcionário público ameaçado e milhares de cidadãos impedidos de exercitar o direito de ir e vir. Se passar o fogo come.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
7

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberto Theodosio Brandão

    Os temas levantados pelo Dr. Flávio são realmente atuais e nos leva a pensar sobre o assunto. Faz muito tempo atrás que pensei que teríamos que ir ao quartel local do Exército Brasileiro e expor um plano e viagem por rodovia federal até Recife por exemplo. Formaria um comboio de veículos civis e estes seriam escoltados até o destino. Na volta tudo se repetiria. Acho que logo teremos este tipo de escolta visto a DESORDEM e a ANARQUIA nas cidades, rodovias,etc. Do modo em que as coisas estão não chegaremos a um denominador comum e a paz social jamais será alcançada. Grupos estão sendo preparados e tecnicamente orientados como fazer a guerrilha urbana (a mais letal de todas). Sabem como fazer, bombas, coquetel molotov mais agressivo com éter e gasolina,sabotagens de toda ordem num quadro de guerra dirigida para derrubar o poder executivo. Daqui para o final do ano ninguém se garante de nada. Para completar demitimos DEUS do Brasil com a afirmação oficial que o Brasil é um País L A I C O onde Igreja, religião, seitas, nada pode interferir nas ações governamentais. Expulsando DEUS e não necessitando mais dele o Brasil terá que caminhar com as próprias pernas e deste modo nenhum plano de segurança pode dar certo. Aguardemos os acontecimentos futuros.

    Reply
  2. Luiz Alfredo

    Quem se recorda na frase de Cyro Gomes ? Querem ver o Brasil pegar fogo? Votem no Lula. Anarquia generalizada,pessoas sendo executadas como se fossem insetos, falta de confiança na justiça,carga tributária absurda!!!
    Mostrando bem mais disposição que a presidANTA guerrilheira Roubasef nossa grande pensadora Valesca Popozuda já promulgou a LEI: Se vier de frente é só tiro porrada e bomba .
    Pena que as forças policiais estarão servindo de bucha de canhão desses revolucionários tupiniquins covardes e corruptos a exemplo da tão falada ditadura militar.

    Reply
    1. Roberto Theodosio Brandão

      Respondendo ao amigo Luiz Alfredo digo que a Alemanha sofreu idênticas situações de extrema baderna e anarquia e tudo isto foi resolvido pelo “salvador da pátria” Adolf Hitler que mandou fuzilar todos os bandidos da nação. Será que necessitamos de um “salvador da pátria” idêntico ou pior que o ditador alemão. O salvador alemão fuzilou milhares de marginais e quem ele desconfiasse. Na mídia (ontem,16)a Presidente anunciou que vai haver uma repressão PESADA, palavras dela, motivo: Que a baderna e anarquia generalizada não “contamine” a Copa do Mundo se chegar a ser realizada. Está cada vez mais difícil Luiz Alfredo. Aguardemos os acontecimentos pois agora como diz a pensadora Valeska, é tiro,porrada e bomba. Chegaremos ao final sem problemas graves e tudo sob controle coisa que acho muito difícil.

      Reply
  3. nelson

    parabens flavio ! voçê é um dos poucos blogueiros que nâo tem mêdo de falar a verdade, pois a grande maioria aprova e incentiva o vandalismo, a baderna, a narquia, a violencia, e a total falta de respeito a constituiçâo que nos ultimos dez anos tomou conta do brasil. é inadmissivel a inercia dos três poderes em vista o terrorismo que tomou conta da republica federativa do brasil. o que estamos vendo todos os dias nâo sâo protestos, são atos criminosos de certas organizaçôes facistas apoiados por grupo politicos que dessa baderna tiram grandes proveitos. tá na hora tambem da sociedade mostrar sua cara, vamos exigir da justiça, do governo, nosso direito de ir e vir, vamos exigir que atos como o de ontem a tropa de choque entre em açâo retirando a força esses criminosos, prendendo os chefes, e forçalos a pagar indenizaçôes as pessoas presas no transito, fazelos pagar os carros depredados, pagar pelo asfalto caro que pagamos com nossos impostos e eles destroem, fazer o IMA punilos pela degradaçâo do meio ambiente com gases toxicos com queimas de peneus como você bem citou no texto, e despertar do sono o governador e o prefeito que sâo as duas maiores autoridades do estado e da capital, ir para a limha de frente e mostar a esses facistas que a lei e a constituiçâo tem que tá acima dos direitos de quem quer que sêja. protesto é coisa fundamental na democracia, e paises com estados unidos, japâo, inglaterra, canadá, alemanha, todos os dias ensinam e mostram ao mundo sua verdadeira finalidade, e nâo o que aconteceu ontem.

    Reply
  4. karla

    E POR FALAR EM SEGURANÇA , INFELIZMENTE ESTAMOS NA QUINTA CAPITAL MAIS VIOLENTA DO MUNDO , GRAÇAS AO SEU TÉO MALANDREZA QUE ONTEM PROMETEU AO MINISTRO QUE EM TRÊS MESES DARIA UM ” UP GRADE ” NA rUIM ONDE AS JAULAS E OS COMPETENTES E QUALIFICADOS FUNCIONÁRIOS TERÃO COM CERTEZA MAIS TEMPOS PARA FAZEREM UM CURSO TIPO MB EM TRATO AOS NOSSOS MENORES TÂO CARENTES EM AFAGOS ,MAS CREIO QUE O NOSSOS GOVERNADOR É MUITO ANTENADO,NA PROXIMA VISITA DO MINISTRO OS MENORES ESTARÃO ALOJADOS NO HOTEL RADISSON , ASSIM FECHARIA COM CHAVE DE OURO ESSE DESGOVERNO ONDE SÓ IMPERA A MALANDRAGEM E AS DISPENSAS DE LICITAÇÕES. FUI.

    Reply
  5. ALBANI

    O nome disso é luta de classes e sempre existiu na história. O Século XIX foi repleto dessas chamas, Paris, por exemplo, foi palco de intensos conflitos e até hoje é possível ainda assistir a grandes e duras manifestações por toda Europa, são países em que as manifestações, são vistas como parte do jogo democrático, imensamente melhor que a letargia da sociedade. O Brasil é um país periférico, com uma brutal concentração de renda, com níveis de desigualdade social dos mais elevados em todo mundo, com políticas públicas miseráveis, nem é preciso argumentar muito quanto ao não acesso aos serviços essenciais, educação, moradia, transporte, saúde, saneamento, segurança… Resultado, o que esperar numa situação dessas? Nesse caso, pequenas fagulhas são capazes de incendiar o milharal, não é porque existam tochas de fogo potentes, é porque esse milharal está ressecado, completamente seco.

    Reply
    1. Roberto Theodosio Brandão

      Parabéns ALBANI pelo seu pensamento: “é que o milharal esta ressecado, completamente seco”. Qualquer fagulha entra em combustão rápida. Diante da luta de classes reinante há uma promessa da Presidente da republica: REPRESSÃO PESADA nos novos confrontos e manifestações como nos velhos tempos da Ditadura Militar. Ela aprendeu que para lidar com o povo somente REPRESSÃO MILITAR apesar de dizer que é popular e está com o povo. Quem diria? Nunca diga que desta água não beberei.
      Aguardemos a REPRESSÃO PESADA e seus desdobramentos sangrentos.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *