PELAS CONTAS DA ROSÁRIO
   Flávio  Saraiva  │     8 de janeiro de 2014   │     8:35  │  6

MARIA DO ROSÁRIOAs cenas de presos matando e decapitando rivais no complexo penitenciário de Pedrinhas no Maranhão repercutem no país inteiro. Como se não bastassem as mortes intramuros – foram 62 no ano passado, na sexta-feira 03/01, os presos mandaram matar policiais e queimar ônibus através de “UM ALÔ”, ordem dirigida aos bandidos fora da cadeia, tal qual “UM SALVE” do PCC – facção criminosa que domina a maioria dos presídios nacionais.

Num dos ônibus atacados em São Luís, as chamas criminosas queimaram mais de 95% do corpo da menina Ana Clara de 6 anos, que falecera no domingo 05/01, atingindo também a irmã de 1 ano e 5 meses  e a mãe das duas que continuam sob cuidados médicos,

Na terça-feira 07/01, instada a manifestar-se, a ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário, foi evasiva e indicara o que o governo maranhense deveria fazer: “É preciso retomar o controle, é preciso uma atuação forte e integrada. O governo federal está à disposição como sempre esteve, mas o gerenciamento e a solução do problema precisa ser comandada pelo Estado”.

As imagens da matança e decapitação de presos foram mostradas à ministra, que reagira diferente do que recomendam suas atribuições, dizendo: “Não pude ver o vídeo, já vi as fotografias. São terríveis. Precisamos agir diante disso”, sem apontar as ações necessárias.

Pelas contas da ministra Maria do Rosário, o elevado número de mortes registradas no presídio de Pedrinhas é preocupação constante na área de Direitos Humanos e “ultrapassam os limites da dignidade humana.” (…) “É preciso de uma ação firme para tanto o que aconteceu dentro quanto o que está acontecendo do lado de fora”.

Rezando um rosário, os maranhenses rogam para que a ministra controle seu estado de choque e apresente ações mais objetivas.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
6

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. SAMPAIO

    Define o deputado cearense Fernando Hugo “Maria do Rosário deveria, pelo menos, honrar o nome que tem e postar-se, não digo como uma santa, que ela não é, mas como uma cidadã”.

    Reply
  2. jonas freitas

    Olha bem o que está acontecendo…Os políticos bundão só querem construir obras faraônicas…Chegou a hora de se pensar em um sistema novo de carceragem…Os presidiários,eles tem que sair da ociosidade:presídios agrícolas para produzir os seus próprios alimentos, trabalhos e mais trabalhos…Capacitação para esses pessoal…Que cria cobras peçonhentas, uma dia será picados por elas…

    Reply
  3. André Carvalho

    Ela só quer o filé, um biro, uma caneta, salario alto e toda mordomia oferecida a esses ministros, se não aguenta os ossos do ofício pede pra sair.

    Reply
  4. Luiz Alfredo

    Maria do Rosário (Direitos Humanos) é a ministra mais incompetente e irresponsável do governo Dilma. E olhem que a concorrência é severa na qualidade e na quantidade. Mas não tem pra ninguém. Ela sempre supera o próprio marco. Fala pelos cotovelos. Joga no ventilador o que lhe dá na telha. Não tem compromisso nenhum com os fatos, com a história, com o decoro a que a obriga o cargo, nada… Tudo muito compatível com a petista que fez propaganda em favor do desarmamento, mas que recebeu doação eleitoral da Taurus. Só isso já deveria valer como emblema de sua seriedade. Existe um troço chamado Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Está subordinado ao Ministério da Justiça. O titular da pasta é José Eduardo Cardozo. Os petistas estão entrando no 12º ano de governo, não? Todo mundo sabe o que : os presídios brasileiros, com algumas exceções, são verdadeiros pardieiros. A tortura a presos políticos ainda é um tema quente e alimenta uma indústria bilionária de indenizações, mas quase nada se diz sobre a tortura a presos comuns, uma realidade cotidiana. Na verdade, até isso se politiza: atribui-se, o que é escandalosamente mentiroso, a prática a uma herança do… regime militar. Podemos considerar que a cada dia fica mais evidente a farsa do desarmamento, haja visto que o governo federal não consegue garantir a segurança intramuros do sistema prisional onde em vias de regra não existe armas de fogo como poderemos guardar nossas vidas desarmados e entregues a mercê da própria sorte e tendo que escutar teorias esquerdistas defendendo que PCC,MST,CV,PT e as FARC tem envergadura política e representam o povo.

    Reply
  5. uma louca

    SARAIVA, ESA MINISTRA É UM LOUCA. ELA SE ACHA OMÁXIMO. COMO ESTA CRIATURA DÁ TRABALHO Á POLÍCIA FEDERAL. ACHO QUE LUGAR DE LOUCA NO HOSPÍCIO E NÃO EM UM MINISTÉRIO FEDERAL. NO GOVERNO, ALÉM DELA, EXISTEM OUTRAS LOUCAS E LOUCOS, UM ABRAÇO DO MESSIAS.

    Reply
  6. Ariel

    Crianças sendo queimadas vivas dentro de ônibus o governo acha de boa, não diz nada, os Direitos humanos pior tbm ñ diz nada… agora bandido tento a cabeça decapitada é o fim do mundo, vai todo mundo investigar…

    Pois é esse e o governo bolivariano do PT!!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *