CANGACEIROS MODERNOS
   Flávio  Saraiva  │     14 de dezembro de 2013   │     16:57  │  4

CANGACEIROS MODERNOSEm outubro de 2007, um grupo de criminosos assaltou a agência do Banco do Brasil do município de Viçosa, levando bastante dinheiro. Na saída, passando por Chã Preta, a quadrilha matou um cidadão a tiros de fuzil, que nada fizera para merecer a perversidade bandida.

Menos de um mês depois, prendemos cinco dos assaltantes no  município pernambucano de Cabrobó, em arrojada operação realizada com a polícia federal, polícias civil e militar daquele Estado. A cidade, sem demonstrar nenhuma surpresa, parou para acompanhar o trabalho policial que conduzia os conterrâneos algemados no interior de viaturas.

No meio policial, Cabrobó é reconhecido centro formador de assaltantes de bancos, especialidade criminosa desenvolvida logo após o Estado reprimir com bastante sucesso o plantio de maconha. A tarefa não foi muito difícil, pois quando as aeronaves policiais visualizavam verdejantes plantações, logo tinham a certeza que se tratava de maconha, vez que nenhuma outra cultura justificaria o plantio irrigado naquela região.

Os traficantes plantadores de maconha mudaram de ramo e passaram a assaltar bancos, levando para o novo ofício toda a violência do negócio narcotráfico.  Os criminosos argumentavam que, diante da pequena oferta de empregos e ameaça de fome, não lhes restara alternativa, a não ser o crime, nascendo assim uma nova geração de bandidos, os chamados cangaceiros modernos.

Os cangaceiros modernos agem como seus inspiradores antigos, com bastante violência, principalmente contra policiais, a quem chamavam de macacos. Invadem delegacias e grupamentos militares, destroem viaturas a tiros, atentam contra a vida de policiais, fazem cidadãos comuns reféns, reviram as pequenas cidades deixando rastro de sangue e pânico. Quando presos, não passam muito tempo na cadeia e as justificativas são as mesmas, inquéritos policiais mal feitos e provas frágeis, provocando dúvidas que culminam em liberdade para os bandidos.

 A atividade dos cangaceiros modernos repercute na economia da região sertaneja, pontos comerciais são montados com o dinheiro roubado, que também é gasto na compra de carros e outros objetos de consumo.  No dia anterior às prisões, fora enterrado famoso líder de outro bando de assaltantes de bancos, morto em acidente de trânsito, levando na memória o local onde enterrara vultosa quantia em dinheiro roubado de mais uma agência bancária.

Os antigos cangaceiros limitaram suas ações à região nordestina, os modernos espalham-se pelo país.

 

Tags:, ,

>Link  

COMENTÁRIOS
4

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberto Theodosio Brandão

    Lí atentamente o conteúdo escrito pelo Dr.Flávio Saraiva e acho que para bandidos modernos a resposta e polícia moderna, agilidade administrativa e Justiça rápida. Também acho que os enfrentamentos nas ruas, praças e outros locais públicos são uma temeridade e por vezes não há como evitar. Na II Guerra Mundial foram usados os peritos em “snipers” com grande sucesso apezar da deficiência do equipamento. Atualmente é usado nas guerras em curso e é uma arma silenciosa,precisa e terrivelmente letal. Seria o caso do emprego no Brasil apoiada pelas informações dos serviços de inteligência. Bandidos modernos se enfrenta com polícia mais moderna ainda. Localizado o inimigo o atirador de “sniper” resolveria a situação em minutos sem expor a tropa. Eu também acho que nós somos culpados e deixamos a bandidagem á vontade e agora o governo não pode enfrentar sem derramamento de sangue bandido e inocente.

    Reply
  2. Marcos

    Cangaceiros moderno ou não,o remédio é o mesmo, usa com eles o remédio q eles usam contra os outros e o único que eles respeitam, a violência “não prender e sim matar-los” já que eles teem na impunidade a certeza de que o crime compensa,e para este tipo de bandidos ou qualquer outro a polícia tem que SER violenta e matar sim já que o único remédio para este tipo de gente é a MORTE.

    Reply
  3. Gaubi

    Parabéns amigo Saraiva, como sempre muito verdadeiro e corajoso nas sua colocações. Sou leitor assíduo do seu blog. São pessoas como você que o estado necessita para coibir a violência desenfreada que nos atinge.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *