CORREDOR DO DESCASO
   Flávio  Saraiva  │     2 de dezembro de 2013   │     8:50  │  8

FUSCA ABANDONADO

FUSCA ABANDONADO

Inaugurado em setembro de 2004, o Corredor Vera Arruda surgiu como importante espaço entre os prédios verticais do Stella Maris, com a proposta de ser área de esporte e lazer para os moradores, atrativo turístico e ainda palco de homenagens aos grandes vultos culturais alagoanos. O nome do Corredor é em homenagem à grande estilista que teve sua obra reconhecida mundialmente e tão jovem nos deixou.

De início, o encantamento com o novo espaço, bem iluminado, limpo, as obras artísticas intocáveis, posto de segurança da guarda municipal e frequentes rondas de policiais militares. Depois os traficantes e usuários de drogas descobriram ali grande oportunidade de negócio, implantaram as bocas de fumo com direito a espaço para degustação.

Seguindo a lógica natural, droga atrai bandido, que não trabalha, mas precisa de dinheiro e vai buscar no crime, que vitima os inocentes moradores de todas as idades. O caso mais emblemático foi o homicídio que vitimou o médico José Alfredo Vasco Tenório na tarde de 26/05/2012, atingido por assaltantes que roubaram sua bicicleta.

As obras que homenageiam os artistas estão vandalizadas, o posto da guarda municipal destruído, a iluminação sofre com problemas de manutenção, deficiência que se estende à conservação das árvores, equipamentos para exercícios físicos e brinquedos para crianças.

O passeio também virou sanitário para cachorros  conduzidos pelos donos que não recolhem os excrementos. Já há quem veja oportunidade de negócio no Corredor, os serviços de lava pé, instalados em ponto estratégico, destinados à limpeza de calçados de transeuntes sujos pelas fezes dos animais, de quatro patas.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar, agora o espaço parece destinado a depósito de veículos abandonados, como bem mostra a imagem de um Fusca ali parado e “depenado” há mais de um mês, sem registro de ocorrência de furto.

A brilhante estilista não merece ter seu nome vinculado a tanto descaso, o que pretendia ser homenagem poderá se tornar deslustre.

Tags:, , ,

>Link  

COMENTÁRIOS
8

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Cap. Felipe

    O grande problema amigo Flávio é saber que o poder público não cumpre com o seu papel institucional. Não adianta tomar providências apenas quando alguns delitos são noticiados pela imprensa. O que precisa é a presença do estado e do município de maneira decisiva e imperativa. O artigo 144 da CF estabelece que, ” a segurança pública é dever do Estado,direito e responsabilidade de todos” porém o que se nota é uma inversão de valores… Temos que lembrar que à violência não é produzida apenas por seus patrocinadores, mas também pelos que se calam sobre ela…
    Um grande abraço!
    Cap. Felipe

    Reply
  2. silva

    Se formos comparar homenagem, oque você acha da pierre charlita, não min refiro ao artista que durante anos, dedicou toda sua vida as artes plasticas, más a pista recem inaugurada, totalmente abandonada, com matos e lixos por toda parte, sem falar em invazões, ameaças e intimidações, que nós moradores do lot PARK MIRA MAR, estamos sofrendo, pelo grupo de pessoas que fazem parte da segurança pública, min refiro a policia civil e militar, que se utiliza da propria estrura da policia, que estão invadindo um espaço público, na subida, da pierre charlita para o sitio são jorge, um espaço que foi deixado para construção de uma ciclo via, hoje esta sendo loteada, ai você pergunta, e o poder publico, SMCCU, totalmente conivente. belo texto, é digno de um grande jornalista, PARABÉNS.

    Reply
  3. observador

    CARO FLÁVIO. SERÁ ASSIM COM O VERA ARRUDA, COMO FOI COM A REVITALIZAÇÃO DE JARAGUÁ, ONDE VÁRIOS EMPRESÁRIOS INVESTIRAM MACIÇAMENTE, E OPS!, VEJA O RESULTADO: TOTAL ABANDONO. O DESCASO DO PODER PÚBLICO MUNICIPAL E ESTADUAL, DEVERIA SER ALGO DE APURAÇÃO E REJEIÇÃO PELO VOTO DO CIDADÃO.

    Reply
  4. Roberto Theodosio Brandão

    O Corredor Vera Arruda é um marco de uma cidade que se pensou que tomaria ares de uma pequena metrópole. Se não houver fiscalização, cuidados de jardinagem e policiamento da Guarda Municipal vai continuar decaindo ao ponto de evitarmos andar no local. O Corredor Vera Arruda é lembrado hoje como local perigoso de ponto de drogas, assassinatos e assaltos porque nós permitimos isto. Locais públicos atraentes e muito bonitos como este não podem ficar neste estado de abandono como outros como Mirante São Gonçalo, Mirante da LABRE, Mirante da Igreja de Sta. Terezinha dentre outros. Ninguem com a cabeça no lugar procura qualquer local destes. Lamentável. Perde Maceió, perde o setor turístico.

    Reply
  5. Rocha

    Excelente reflexão!
    O desprezo ao mínimo que se pode chamar de: Planejamento, gestão, estratégias, políticas, inovações, cidadania, urbanidade, mobilidade, civilidade e governo. É o que se vê no poder público constituído de Alagoas! Quer um “case” real de incompetência? Alagoas!

    Reply
  6. MARIA JOSE

    O problema de maceió, é a total cumplicidade do poder público, em varias situações, inclusive de invazões, veja os casos citados, esqueceram do mirante katia assunção no jacintinho, no local foi construido vários barracos, os olhos de nossos gestores, estão voltado, a parte nobre de maceió, aonde mora os seres humanos, de nosso estado, e olhe lá, pois esta foto mostra o retrato de uma cidade, que foi governada por gestores, que só fizeram projetos para favorecer amigos, A EXEMPLO, PIERRE CHARLITA, onde toda aquela área foi totalmente devastada, com o apoio do IMA. E COM O GESTOR, NÃO ACONTECE NADA.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *