EXPLOSIVO CIRÚRGICO
   Flávio  Saraiva  │     18 de novembro de 2013   │     8:00  │  1

Foto: Emerson Lima

A Polícia Civil começou a semana passada prendendo mais dois integrantes de quadrilha especialista em arrombamentos a caixas eletrônicos de bancos.

Dessa vez, impressiona o tipo de explosivo apreendido, o cordel detonante, definido pelo fabricante como um acessório consagrado no mercado de explosivos graças as suas características de elevada capacidade de transmissão de energia, fácil manuseio, maleabilidade, resistência, impermeabilidade e segurança que, devidamente estocado tem garantia de 02 anos.

Tive contato com o cordel detonante quando participei de curso de operações especiais, mais precisamente, na construção de cargas explosivas para destruição de portas e outros obstáculos à entrada de um grupo tático para cumprimento de mandado de prisão e resgate de reféns.

O emprego do cordel detonante,composto de nitropenta, é justificado pelos cortes precisos na superfície em que é fixado, como também, pela facilidade no cálculo da carga empregada, evitando efeitos indesejados quando se emprega emulsão (dinamite). Assim, os assaltantes controlam as perdas decorrentes de incêndios em notas de dinheiro e até mesmo riscos operacionais.

A ampliação do uso de explosivo pelo crime organizado é caminho sem volta, que exige maior controle por parte do Estado e preparo das polícias para combatê-lo.

Tags:

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Roberto Theodosio Brandão

    No seu blog cada comentário e uma surpresa. É bom saber que temos um delegado com altos conhecimentos técnicos principalmente na área de explosivos. Na minha opinião acho que alguém com formação superior ou mesmo ex-militar das Forças Armadas formado em técnicas de demolição está colaborando com o crime organizado chegando ao ponto da sofisticação descrita. Com o transcorrer do tempo teremos uma grande dor de cabeça na segurança pública brasileira. Hoje tudo é miniaturizado e uma pequena quantidade de C4 faz um efeito devastador.
    Acho que erramos em ensinar tudo. E pior ensinamos o “pulo do gato” e entregamos o segredo ao bandido.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *